Fechar[X]
Codigo Fonte

Aço Inoxidável

Uma liga de ferro e cromo, que pode conter níquel, molibdénio, entre outros elementos. Esta liga apresenta propriedades físico-químicas superiores aos aços comuns. Sua principal característica é a alta resistência à oxidação atmosférica. Suas famílias classificadas segundo a sua microestrutura, são: austeníticos, martensíticos, endurecíveis por precipitação e duplex.

Formatos

Os elementos de liga, especificamente o cromo, possuem uma excelente resistência à corrosão comparado aos aços carbono. Eles são, na realidade, aços oxidáveis. Isto é, o cromo presente na liga oxida-se em contato com o oxigênio do ar, formando uma película muito fina e estável, de óxido de crómio - Cr2O3 - que se forma na superfície exposta ao meio. Ela é chamada de camada passiva e tem a função de proteger a superfície do aço contra processos corrosivos. Para isto, é necessário uma quantidade mínima de cromo de cerca de 11% em massa. Esta película é aderente e impermeável, isolando o metal abaixo dela do meio agressivo. Assim, deve-se tomar cuidado para não reduzir localmente o teor de cromo dos aços inoxidáveis durante o processamento. Este processo é conhecido em metalúrgica como passivação. Por ser muito fina — cerca de 100 angstrons —, a película tem pouca interação com a luz e permite que o material continue apresentando seu brilho característico.

 


História


O aço inoxidável foi descoberto por Harry Brearley (1871-1948), que começou a trabalhar como operário numa produtora de aço com a idade de 12 anos, na sua terra natal, Sheffield, na Inglaterra.

 

Em 1912, Harry começou a investigar, a pedido dos fabricantes de armas, uma liga metálica que apresentasse uma resistência maior ao desgaste que ocorria no interior dos canos das armas de fogo como resultado do calor liberado
pelos gases.

 

De início, a sua pesquisa consistia em investigar uma liga que apresentasse uma maior resistência a erosão. Porém, ao realizar o ataque químico para revelar a microestrutura desses novos aços com altos teores de crómio que estava a pesquisar, Brearley notou que o ácido nítrico – um reativo comum para os aços - não surtia efeito algum.

 

Brearley não obteve uma liga metálica que resistia ao desgaste, obteve porém uma liga metálica resistente a corrosão. A aplicação imediata foi destinado para a fabricação de talheres, que até então eram fabricados a partir de aço carbono e se corroíam com facilidade devido aos ácidos presentes nos alimentos.

 


Tipos de aço inoxidável


Austeníticos (resistente à corrosão):
  • Equipamentos para indústria química e petroquímica;
  • Equipamentos para indústria alimentícia e farmacêutica;
  • Aplicações médicas;
  • Construção civil;
  • Baixelas e utensílios domésticos.


Ferríticos (resistente à corrosão, mais barato por não conter níquel)
  • Eletrodomésticos (fogões, geladeiras etc.);
  • Balcões frigoríficos;
  • Moedas;
  • Indústria automobilística;
  • Talheres;
  • Sinalização visual - Placas de sinalização e fachadas;
  • Martensítico (dureza elevada);
  • Cutelaria;
  • Instrumentos cirúrgicos (bisturi, pinças, entre outros);
  • Facas de corte;
  • Discos de freio especiais.

Conheça nossa linha de produtos



R$ 000.000,00